Segunda-feira
10 de Agosto de 2020 - 

Notícias

Previsão do tempo

Hoje - Niterói, RJ

Máx
32ºC
Min
15ºC
Predomínio de

Terça-feira - Niterói,...

Máx
33ºC
Min
16ºC
Predomínio de

Homenagem a desembargador Sylvio Capanema abre sessão da 6ª Câmara Cível

Um homem brilhante, incrível e um excelente professor. Assim foi lembrado o desembargador Sylvio Capanema no início da sessão realizada por meio digital pela 6ª Câmara Cível nesta quinta-feira (25/6). O magistrado morreu no sábado, dia 20, aos 82 anos. A desembargadora Teresa de Andrade lembrou que ele tinha muita paciência para ensinar. - Se estou aqui, tenho muito a dever ao desembargador Sylvio Capanema – afirmou emocionada. A habilidade de ensinar também foi destacada pela desembargadora Inês de Melo, ex-aluna de Sylvio Capanema. - Uma pessoa brilhante, que marcou a vida de todos os alunos. Também integrante da Câmara, a desembargadora Claudia Ferreira destacou que foi sua aluna de Direito Internacional Privado e de Direito Civil. - Ele era incrível, um mestre de todas as matérias. Presidente da 6ª Câmara Cível, o desembargador Nagib Slaib Filho recordou o tempo em que era juiz da 23ª Vara Cível e Capanema advogado. - Havia saído a Constituição e eu nomeava advogados para defender réus que não contestavam em processos. Em um deles, nomeei o Sylvio Capanema em uma ação de reintegração de posse. Capanema já era um grande advogado, cumpriu sua missão e conseguiu até transferir a senhora para outro local.  Então, fica aqui a homenagem de todos. Os representantes da OAB e do Ministério Público presentes na sessão também reforçaram a homenagem ao magistrado. Biografia Sylvio Capanema foi 1º vice-presidente do Tribunal de Justiça do Rio no biênio 2007-2008 e 2º vice-presidente na gestão anterior, no período 2005-2006. O magistrado também integrou o Órgão Especial, o Conselho da Magistratura e a 10ª Câmara Cível do TJRJ. Natural do Rio de Janeiro, aposentou-se compulsoriamente em abril de 2008, ao completar 70 anos. Após a aposentadoria, voltou à advocacia, atividade que exerceu por 33 anos antes de se tornar desembargador pelo quinto constitucional. O magistrado também atuou como professor e deixou três filhos magistrados.  
25/06/2020 (00:00)
© 2020 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Visitas no site:  433103
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.